quinta-feira, 11 de novembro de 2010

"José e Pilar"

"Sempre chegamos ao sítio aonde nos esperam."
José Saramago

Estreiou na última sexta-feira, aqui em JF, o documentário do diretor português Miguel Gonçalves Mendes, "José e Pilar", que conta a história de José Saramago e sua esposa, a jornalista espanhola Pilar Del Río tendo como eixo a construção e o lançamento do livro "A viagem do elefante". A co-produção feita por Brasil, Portugal e Espanha contou ainda com a participação de Fernando Meireles e da produtora El Deseo, de Pedro Almodóvar.
Defini-lo como um "documentário de amor" talvez não seja adequado para compreender tudo o que na tela se passa. Sim, o dia-a-dia dos dois é mostrado, com uma ternura discreta e real, bem longe daquele ensaiado olhar para as câmeras. Mas há também um Saramago abatido, gasto ao longo da vida e que às vezes desperta a sensação de o estarmos incomodando por estarmos ali, a observá-lo. Acima de tudo há graça, muita graça causada pelo modo casmurro e português de Saramago, seja quando ensaia uma resposta para o Dalai-Lama, seja quando é solicitado a enviar uma mensagem de natal aos mexicanos durante uma entrevista ou quando fala para três estudantes em sua biblioteca em Lanzarote. Há sempre uma paciência imensa, uma tolerância com a vida e uma não conformidade que estão impregnadas em cada cena. É também possível descobrir uma fascinante Pilar que, em seu contraste com José, torna a história ainda mais bonita. A mágoa por Portugal está explícita, mas não é repisada por Saramago, apenas discretamente notada com o espírito de quem já viveu o suficiente para compreender.
A trilha sonora que acompanha o filme é belíssima, se adequa perfeitamente ao clima das histórias e aparece nos momentos certos. 


5 comentários:

Carolina Lima disse...

Cíntia,

Achei de uma sensibilidade tamanha esse documentário. Queria assistir, você sabe me dizer em que cinema está passando? Bjus!

Cíntia Marcellos disse...

Oi Carolina! Estava apenas no Alameda, na sessão das 19:10h, mas não tenho certeza se foi mantido, já que hoje é dia de estréias e como ele não arrebatou grande público, é possível que o tenham tirado. É preciso conferir.

Beijos,
Cíntia

Diego Leite (in Deutschland/Germany) disse...

Encontrei um livro do Saramago por aqui (onde só se vê Paulo Coelho); não fosse tão caro, eu levaria...

Abraços,
Diego

Ailton Augusto (in Argentina) disse...

Diego,

que tal fazer uma lista dos autores brasileiros/portugueses que vemos no nosso intercâmbio e postar no blog?

Abraços!

Cíntia Marcellos disse...

Super legal essa idéia, Aílton!! Certamente teremos motivos pra rir e pra chorar...